Domingo, Dezembro 4Bem-vindo

3. ESTADO

Burla no IMI e no IRS, seguida de penhora falsa entre a 1ª Repartição de Finanças do Seixal e o Banco Santander
Estado > Institutos

Burla no IMI e no IRS, seguida de penhora falsa entre a 1ª Repartição de Finanças do Seixal e o Banco Santander

Repare no sistema de burla habitual do Nazismo-negro infiltrado (os barões negros de Angola, Moçambique e Guiné, instalados no Seixal, que usam o poder político e o território como sua colónia e a população branca como escravos). Sobre a falsidade do IMI A 1ª Repartição de Finanças do Seixal emite uma notificação para o nome e morada de um contribuinte cujo artigo ou prédio não é dele. Depois o Santander, se é que esta alegada dívida e penhora é referente ao IMI, emite uma carta de penhora, ou seja, a burla é repartida entre as duas entidades. Primeiro a penhora não foi comunicada pela entidade competente e depois ainda por cima o banco alude a uma norma fiscal e não a uma norma bancária e sem supervisão do Banco de Portugal. A burla terá sido combinada entre as duas entidades...
Finanças do Seixal e Barreiro emitem impostos forjados a pessoas específicas.
Livros > Finanças

Finanças do Seixal e Barreiro emitem impostos forjados a pessoas específicas.

Documentos 1 e 2 - Auto de Apreensão de Veículo. Este auto está falsificado, a combinação desta rede de extorsão de bens é omitir a categoria do veículo. Neste caso trata-se de um veículo de mercadorias. Ora sendo de mercadorias ou associado a uma actividade profissional os bens são impenhoráveis, daí que o agente da autoridade de propósito não indique a categoria do veículo no auto, de modo a que as finanças procedam à penhora ilegal como meio de burla e extorsão. Depois basta emitir a penhora usando a Repartição de Finanças do Barreiro para executar a extorsão através de penhora que parece verdadeira mas é falsa. Os veículos roubados a mando do nazismo-negro são enviados para países africanos. Documento 3 e 4 - Taxas Inventadas Estas duas notificações parecem o...
Ofícios do IPJ de Setúbal…<br> O IPJ elimina associações juvenis para roubar as suas actividades (ESTADO TERRORISTA).
CÓDIGOS, Estado > Institutos

Ofícios do IPJ de Setúbal…
O IPJ elimina associações juvenis para roubar as suas actividades (ESTADO TERRORISTA).

Este do documento, carta do IPJ de Setúbal, ao fundo da página, representa uma das minutas nazis ou socialistas, é usada pelo IPJ de Setúbal para eliminar associações. Esta organização cria a eliminação dos fundadores das entidades publicas, associações e empresas e com a intenção de eliminar a sua cultura natural, depois abre as suas actividades através de entidades fictícias dedicadas ao branqueamento de capitais, colégios internos para educar crianças raptadas, ou para usar as deslocações das entidades como meio de esconder reuniões de conspiração, cuja despesa é paga em coligação com as Câmaras Municipais, outros institutos, e protecção dos tribunais e das policias, nomeadamente a GNR. PROVA DOCUMENTAL: Processo Nº 2139-05.7PBSTB - Maria de Fátima Lopes, assistente e queixosa, Pat...
Desviam os fundos das associações e criam entidades falsas para branqueamento da despesa pública e das actividades terroristas.
DESTAQUES, Estado > Autarquias

Desviam os fundos das associações e criam entidades falsas para branqueamento da despesa pública e das actividades terroristas.

Perante a queixa dos lesados encomendam acusações, sentenças e acórdãos à sua família (a ditadura ou dinastia dos Costas, Santos, Silvas, Soares e Lopes). É assim que conseguem negar o contraditório e pagar a corrupção aos patronos e defensores (advogados de uma e de outra parte) para forjar os factos e a prova em processos penais e administrativos. Os processos são encomendados e pagos por corrupção inesgotável aos advogados testas de ferro, e estes distribuem as luvas, empregos e negócios por outros advogados, magistrados e polícias. A corrupção é inesgotável porque é induzida astuciosamente à despesa pública da Câmara Municipal do Seixal, através de orçamentos e actividades associativas falsas ou no mínimo ilegais. Ver como » PORQUE NÃO HÁ PENA DE MORTE PARA DITAD...
BARREIRO<br>Sinalização falsa e captura de multas com espera da PSP.<br> <small class="subtitle">As burlas das câmaras municipais e da PSP só porque as receitas são para ambos.</small>
3. ESTADO, Estado > Autarquias, Estado > Sindicatos

BARREIRO
Sinalização falsa e captura de multas com espera da PSP.
As burlas das câmaras municipais e da PSP só porque as receitas são para ambos.

O sinal com setas a preto e fundo branco não existe no Código da Estrada, a intenção desta rede de burla é transformar o sinal de afectação de vias em sinal de obrigação de seguir em frente no cruzamento (sinal falso), em contradição com o tracejado da via. Para iludir os condutores no cruzamento não havia na altura sinal de proibição de voltar à esquerda e o tracejado da estrada é descontínuo o que é uma contradição com o referido sinal. Ou seja, os condutores no cruzamento viravam à esquerda e a PSP aparecia de imediato no parque de estacionamento, que fica à direita depois do Barreirense, afirmando que o condutor tinha cometido uma infracção de trânsito. Aquele sinal para ser verdadeiro não pode ter divisão ao meio entre as setas, e no cruzamento teria de existir um sinal de proi...
Delfina Ribeiro, Médica<br>SNS Torre da Marinha. Mais uma médica que diz no inicio das consultas: “Depressa… só tenho 5 minutos para o atender”.<br> <small class="subtitle">A intenção é negar o atendimento para perseguir os cidadãos da lista nazi.</small>
3. ESTADO, Estado > Saúde

Delfina Ribeiro, Médica
SNS Torre da Marinha. Mais uma médica que diz no inicio das consultas: “Depressa… só tenho 5 minutos para o atender”.
A intenção é negar o atendimento para perseguir os cidadãos da lista nazi.

Aconteceu em 2015, quando um dos seus utentes foi a uma consulta, mas o doente antes tinha sido informado que para aquele dia a médica só tinha 3 marcações e que a sua era a terceira. Aliás está médica tinha sido imposta já que no Seixal a população está impedida de escolher o médico de família.
Maribela Teixeira, Médica<br>SN Seixal. Para eliminar os brancos diz no inicio das consultas: “Depressa… só tenho 5 minutos para o atender”!<br>
Estado > Saúde

Maribela Teixeira, Médica
SN Seixal. Para eliminar os brancos diz no inicio das consultas: “Depressa… só tenho 5 minutos para o atender”!

A médica que, para eliminar os brancos através de abandono ou perseguição no Serviço de Saúde do Seixal, diz aos seus doentes logo que entravam para o consultório: "Depressa... só tenho 5 minutos para o atender"! Esta forma de eliminação é comum aos autarcas da CDU, em sectores do ensino, professores e médicos contratados pelo regime africano instalado na Margem-sul, mas também nas câmaras municipais, juntas de freguesia, tribunais, advocacia e serviços de saúde. Os serviços de saúde no município do Seixal são comandados alegadamente por uma lista de perseguição do nazismo negro contra pessoas que se queixam contra crimes praticados pelos funcionários das autarquias de origem africana, isto alegadamente a partir de Corália Loureiro da Câmara Municipal do Seixal que é vista a sair ...
Começou a “MATAR” as Associações Juvenis por motivos partidários<br>
DESTAQUES, Estado > Institutos

Começou a “MATAR” as Associações Juvenis por motivos partidários

Acontece desde 1996/7. Família "Lopes", distribuída por institutos e GNR, matam empresários por actos simulados para roubar entidades e as suas actividades (os nazis). Parece inacreditável mas os nazis sempre o foram. Fátima Lopes, da máfia socialista Lopes. Os actos ou atentados são realizados por simulação de doença, rixa, suicídio e acidente. Quando não o conseguem persegue as vítimas através dos Tribunais e da GNR detidos pelo nazismo negro de Angola, Moçambique e Guiné, que é composto pela dinastia africana terrorista Costa, Santos, Silva, oriunda dos partidos comunistas africanos a partir de Orlando da Costa (os barões negros da escravatura). As actividades são roubadas aos fundadores de associações e empresas para depois serem abertas, com outra designação e em outros l...
Corália Loureiro CDU – A Vereadora que marca as reuniões 1 ano depois de serem solicitadas e a primeira pergunta que faz é: “De que partido são vocês?”
3. ESTADO, Estado > Autarquias

Corália Loureiro CDU – A Vereadora que marca as reuniões 1 ano depois de serem solicitadas e a primeira pergunta que faz é: “De que partido são vocês?”

No âmbito do Processo 509/00.6TASXL, várias testemunhas confirmaram que Corália Loureiro perguntou na reunião com o CIS-Juvecriativa, solicitada um ano antes, em Junho de 1998, "De que partido são vocês?". Estava provada a discriminação partidária e a perseguição intencional da Autarquia do Seixal em eliminar as pessoas e entidades e associações que fossem conotadas com outros partidos politicos, como se uma associação de inventores tivesse a ver com interesses partidários e políticos, o que demonstra a demência daquela vereadora da CDU na Câmara Municipal do Seixal. A reunião tinha sido solicitada para saber do correio dos fundos daquela Associação de Inventores, que foi desviado por Carlos Fernandes Soares Garcia, do Departamento que a Vereadora administrava. Afinal tinha havido u...
Alfredo Monteiro da Costa,<br>Guineense. Encomenda processos-crime falsos contra os “brancos”.<br> <small class="subtitle">Fá-lo através de milhões de euros induzidos à despesa pública como meio de corrupção inesgotável.</small>
3. ESTADO, Estado > Autarquias

Alfredo Monteiro da Costa,
Guineense. Encomenda processos-crime falsos contra os “brancos”.
Fá-lo através de milhões de euros induzidos à despesa pública como meio de corrupção inesgotável.

Com fundamento na notícia do "Diário de Notícias" - Autarca do PCP pode devolver 400 mil euros ao Estado - de 09 de Setembro de 2009 depreende-se que tudo está ligado. https://www.dn.pt/portugal/sul/autarca-do-pcp-pode-devolver-400-mil-euros-ao-estado-1356346.html Miguel Calejo, fundador do Centro de Invenção do Seixal-Associação de Jovens Inventores, denunciou ao Jornal Reporter do Seixal que Carlos Soares Garcia, do Departamento da Cultura da Câmara Municipal do Seixal, tinha desviado o correio dos fundos da Associação, referentes ao Projecto "Títulos CCI-JuveCriativa Portugal". Mas a denúncia só aconteceu no ano 2000, depois de várias tentativas de resolver o problema junto do Presidente e da Vereadora Corália Loureiro, que recusaram o atendimento a partir de 1997, ano em que ac...