Quarta-feira, Outubro 5Bem-vindo

Estado > Saúde

Delfina Ribeiro, Médica<br>SNS Torre da Marinha. Mais uma médica que diz no inicio das consultas: “Depressa… só tenho 5 minutos para o atender”.<br> <small class="subtitle">A intenção é negar o atendimento para perseguir os cidadãos da lista nazi.</small>
3. ESTADO, Estado > Saúde

Delfina Ribeiro, Médica
SNS Torre da Marinha. Mais uma médica que diz no inicio das consultas: “Depressa… só tenho 5 minutos para o atender”.
A intenção é negar o atendimento para perseguir os cidadãos da lista nazi.

Aconteceu em 2015, quando um dos seus utentes foi a uma consulta, mas o doente antes tinha sido informado que para aquele dia a médica só tinha 3 marcações e que a sua era a terceira. Aliás está médica tinha sido imposta já que no Seixal a população está impedida de escolher o médico de família.
Maribela Teixeira, Médica<br>SN Seixal. Para eliminar os brancos diz no inicio das consultas: “Depressa… só tenho 5 minutos para o atender”!<br>
Estado > Saúde

Maribela Teixeira, Médica
SN Seixal. Para eliminar os brancos diz no inicio das consultas: “Depressa… só tenho 5 minutos para o atender”!

A médica que, para eliminar os brancos através de abandono ou perseguição no Serviço de Saúde do Seixal, diz aos seus doentes logo que entravam para o consultório: "Depressa... só tenho 5 minutos para o atender"! Esta forma de eliminação é comum aos autarcas da CDU, em sectores do ensino, professores e médicos contratados pelo regime africano instalado na Margem-sul, mas também nas câmaras municipais, juntas de freguesia, tribunais, advocacia e serviços de saúde. Os serviços de saúde no município do Seixal são comandados alegadamente por uma lista de perseguição do nazismo negro contra pessoas que se queixam contra crimes praticados pelos funcionários das autarquias de origem africana, isto alegadamente a partir de Corália Loureiro da Câmara Municipal do Seixal que é vista a sair ...