Sexta-feira, Janeiro 27Bem-vindo

A FALSA MEDALHA DE OURO

CADA POVO LUTA POR SI E NUNCA PELOS BENS DOS OUTROS

PARA O PRESIDENTE PORTUGAL É UMA COLÓNIA DE MERCENÁRIOS COMUNISTAS MAS DIZ QUE É UMA DEMOCRACIA?

Para os amalucados qualquer estrangeiro é português?

SER RACISTA É UM DIREITO NA HUMANIDADE
O racismo é um dos principais direitos que os nazis ou esquerdas querem que seja um crime?
Ora, o que cabe em duas partes, porque a sociedade é indivisível, não pode ser atribuído apenas a uma delas?

BARÃO NEGRO TINHA MAIS DE 1000 ESCRAVOS
Conhece o barão de Guaraciaba, no Brasil?

GRETA THUNBERG
É uma activista fabricada para imputar a culpa a outrem?
Os pais de Greta Thunberg já deviam estar presos?

O racismo não existe porque “tudo o que não é relativo não existe”, aliás o racismo está mal definido e mal interpretado desde o início por quem inventou a palavra. Na realidade certa o que cabe em duas partes não se pode atribuir a uma só. É o caso da chavão esquerdista dos terroristas negros usado para desvirtuar os factos e as suas actividades activistas, ou seja, induzir o erro para fazer uma acusação política e querendo que a política seja a sociedade.

Mas se alguém perguntar “Quem eram os escravos e quem os vendia?” isso já não querem esclarecer, e muito menos descobrir, porque quem vendia os escravos negros eram em primeiro lugar negros agnósticos com a doença do esquerdismo ou instinto do mal. Foram os negros que inventaram a escravatura devido à cultura de pagar as dívidas com trabalho, ou seja, eles induziam as dívidas aos inocentes para que estes fossem escravos e sempre escondidos através de uma bandeira e de outro terrirório.

A Bandeira Portuguesa e o Território sempre foram usados por barões negros para imnputar a culpa aos brancos, assim se organizam o tráfico de droga e de escravos… Mas históricamente e actualmente a autoria da escravatura é asiático-africana e tem dependência do clima em face do facilitismo que promove.

Os maiores donos da escravatura eram negros, por exemplo Francisco Paulo de Almeida, no Brasil, dono de várias fazendas foi um barão negro que teve mil escravos. Contudo os negros e a sua propaganda nazi de conquista de território aos brancos imputam a culpa ao inocente, como é óbvio, e para esconder a sua actividade usavam a bandeira Portuguesa porque na altura nem havia países africanos com bandeira (tem lógica).

Mais sobre o barão de Guaraciaba »

O que é um activista?

Os nazis ou esquerdas são entidades sombra ou terroristas, e para esconder a sua actividade não há melhor do que tomar a iniciativa, de forma a manipular em primeiro lugar a opinião pública, através de verdades ideológicas e verdades produzidas com prova insinuada e querendo usar a fé-pública através do exercício de funções políticas, partidárias, sindicais e até na justiça e no jornalismo.

Não é por acaso que os comunistas e os barões negros, que se autoproclamam presidentes de Cãmara, controlam os tribunais em Portugal, para perseguição e escravatura e como rectaguarda de todos os seus crimes.

Um activista é um mercenário político usado para induzir o erro de entendimento na sociedade ao lançar a culpa contra outrem de uma actividade ou crime em que são autores os donos dos activistas (politica de esquerda ou dos nazis). Trabalham pois em separação de poderes.

Exemplo: As alterações climáticas podem ser uma realidade produzida pela construção desenferada e abandono dos campos, situações associadas às revoluções ou invasões esquerdistas, e depois qualquer acontecimetnto negativo é atribuído aos outros como primeira iniciativa de maneira a manipular o entendimento. Por isso é que se diz que o mal está sempre à frente, ou seja, o mal é quem toma a iniciativa sobre o mal que pretende realizar ou já executou.

Greta Thunberg é uma criança cujas acftividades mercenárias dos seus pais foram e são fabricadas na obscuridade, porque ela não tem experiência de vida para pensar po si mesma, daí a facilidade da manipulação. Ela não se importa com as crianças vendidas nas paragens dos autocarros e estações de transportes em todo o Mundo, mas preocupa-se em atribuir a culpa das alterações climáticas. Se não atribuisse a culpa a alguém ela seria uma activista natural ou independente, mas ao atribuir a culpa e sem prova científica, apenas por chavões e ideias, mostra-se a realidade de um pensamento fabricado.

Os pais de Greta Thunberg já deviam ser investigados como doentes mentais que usam a adolescente como meio de sustento político e de declarações falsas e de actividade promotora do terrorismo político. Porque as verdades não podem ser ideológicas e contra alguém, têm de ser causas globais e justas entre todos e não acusatórias e quem acusa tem de ter fundamentos e não apenas ideias.

Ou seja, a sociedade nãos e faz de uma só ordem política porque isso é nazismo ou totalitarismo, jám que as preocupações não se lançam contra a outra parte ou outra ideologia, a contrário é que seria uma prova de honestidade. Assim, ao lançar a culpa contra alguém quando a sociedade é um todo se prova a intenção de criar um falso autor (motivação política ou activismo para esconder algo que o Mundo não pode saber).

A intenção dos autores do activismo é tomar a iniciativa para que a sociedade esteja ocupada com fundamentos falsos, de forma a não investigarem a causa real.

Em suma, ainda é uma criança e já quer entender a sociedade, a política e a economia, o que na realidade não existe.

Para o activismo, individual e em grupo, são escolhidos normalmente os joves e as crianças e mulheres, precisamente as pessoas menos experientes, menos pensadoras, ou facilitistas, ou os agnósticos e os rudes e sem instrução e os selvagens, porque estas pessoas ou não têm pensamento próprio ou ainda não atingiram uma experiencia de vida ou uma tecnologia que lhes permita ver melhor e questionar mais.

Os activistas podem ser facilmente manipulados devido a pagamento ou apenas em relação à sua incapacidade, e podem ou não conhecer a intenção dos autores e a sua prórpia culpa, uma vez que podem ser pessoas manipuladas por elementos falsos como por exemplo uma política ou estado sombra (o terrorismo), e essencialmente porque o autor actua sob a capa de fé-pública, ou seja, paralelamente ao exercício de funções.

Os activistas querem apenas entreter o Mundo e desviar problemasd mais graves e assim também esconder o que se está a programar às escondidas na altura das suas acções, através da Comunicação-social, e ainda fazer greves usando os jovens para os atrasar e como escravos ou atrasar o desenvolvimento do Ocidente através da instabilidade.

O activismo é uma das acções mais usadas pelas máfias unidas ou esquerdas (os nazis ou agnósticos e ao mesmo tempo doentes mentais ou doença do esquerdismo, que enrtre si se apelidam de camaradas ou amigos desde os anos 40). Os amigos são os grupos de pessoas que usam os seus interesses em grupo, independentememte do prejuízo para outrem, ou para criar meios de sustento e riqueza fácil.

Esquerda, politicamente significa fazer o contrário do que é direito ou legítimo. Todas as suas actividades são sempre uma contradição com a realidade e a ciência, e não gostam dos sábios porque estes os denunciam, é por isso que os matam a todos e roubam os seus direiros de autor que depois alteram à sua maneira.

Uma das acões das esquerdas é matar empresários, fundadores associativos e cientistas ou estudiosos, para capturar as suas actividades e direitos de autor, e até nas universidades, e capturam religiões e colégios para se esaconderem e formarem jovens na sua rede ou ordem ideológica, como o caso das famílias políticas e na área da justiça: Os Costas, Santos, Silva e Soares, Almeidas, ou os “Espirito Santo” (em Portugal). E muitos nomes são paralelos ou segunda entidade, e podem mudar de localidade, entidade e país ou de profissão rápidamente.

A falsa medalha de Ouro

PARA OS AMALUCADOS QUALQUER PESSOA QUE VENHA PARA PORTUGAL É PORTUGUÊS?

Pedro Pichardo é uma fraude?

Claro, pois ninguém vai para outro país por motivos de perseguição mas sim por falso motivo de perseguição, já que se assim fosse milhares de pessoas e de vários países podiam invadir um outro. Ou seja, na realidade certa Pedro Pichardo é um activista de esquerda ou comunista, ele está combinado com o partido para simular que saiu de Cuba como refugiado e escolheu Portugal para residir, é claro pois que se trata de um sistema político de invasão e terrorismo.

Não acha demasiadas coincidências e em sequência?

Na realidade certa os criminosos, doentios e mercenários nunca são bem vindos na sua própria terra e têm de procurar outras terras onde há burros que os aceitam ou lhes pagam para fazer a propaganda nazi ou comunista. Pois quem ocupa o lugar de outros, mesmo que esse lugar não exista ainda, está a negar o desenvolvimento dos residentes, obviamente, e eis pois a prova da mentalidade que acolhemos: Um mercenário da propaganda do nazismo negro.

Começa por ser um coitadinho que era perseguido no seu País e que fugiu para a Suiça, mas escolheu Portugal e logo por acaso era atleta e até ganhou é medalha de Ouro em que os três finalistas eram de origem comunista, e logo por acaso nunca falou mal do partido comunista ou divulgou o que lhe fizeram ou o que fazem ás pessoas em Cuba (é uma contradição).

E ninguém pode negar o direito de opinião fundamentado na história e na economia política e nas movimentações de massas produzidas pelos regimes políticos.

Se qualquer pessoa que vem para Portugal pode representar o país de imediato e ser rico, isso significa que os nascidos e residentes nunca podem ter essa representação, porque o Mundo é muito maior que Portugal. Ou seja, ao entrarem gradualmente em Portugal para usufruir de todos os direitos e sem excepção, sem que a sua mudança de território seja causada naturalmente mas apenas para fins políticos, os estrangeiros retiram todas as actividades e empregos aos portugueses. Lógicamente que é um extermínio em massa programado e numa nova tentativa depois dos anos 40.

Lógicamente que a intenção é a invasão e o extermínio nazi, o chamado nazismo negro comunista, que actualmente é feito por gaseamento da população em restaurantes, assassimatos para tomar empresas, associações e a direcção de serviços públicos, impostos forjados, controlo das notas escolares, processos-crime e prisões encomendadas massivamente e pagas pelo erário público das câmaras municipais, escravatura de crianças a partir do ciclo, etc.

Repara-se que esta medalha só pode ter sido combinada, pois aparecem 3 atletas originários de três países comunistas. São demasiadas coincidências, tal como são todos os crimes, ou seja, há sempre pelo menos três coincidências.

Por outro lado, é falso que alguém em sociedade tenha apenas direitos (sem contraditório), ou seja, Pedro Pichardo apresenta apenas direitos sem fazer o balanço entre os seus deveres para com a sociedade cubana e os direitos pessoais e os direitos da outra comunidade que pretende atingir. Disso ninguém fala.

Há pessoas que teriam vergonha de representar outro país fosse em que circunstãncias fosse, porque isso é fazer o Mundo andar para trás, sem luta e consideração pelos lesados, apenas por facilitismo, é chegar a Portugal e ficar rico e ganhar ouro e ser um heroi.

Na realidade as pessoas têm primeiro deveres para com a sua comunidade e raça e só depois têm direitos em relação a outra, porque os outros também têm direiros e para os conhecermos têm de ser ouvidos, não apenas aqueles os têm.

Regulamentar os deveres em sociedade própria e os direitos contra outra sociedade é que ninguém quer fazer.

Pedro Pichardo é um facilitista e um espião comunista?

Do que se pode ter a certeza é que é falso que Ele seja um refugiado, porque é uma contradição alguém não lutar na sua terra e pelos seus no alcance de melhores condições de vida, até porque seria um crime de abandono. Se fosse assim todos os cubanos teriam o direito de fazer o mesmo, algo inexequível.

Normalmente quando se vai para outro país vai-se para trabalhar e através de família ou de um contrato com uma empresa, e neste caso este atleta caiu do ar para o Benfica, clube que já sabe o que é. Ou seja, agora em Portugal a ordem é comprar atletas e esquecer ou deixar para trás os direitos dos nossos jovens, porque é mais rápido comprar por motivos partidários ou para lavar despesa do que ser responsável e criar condições para quem trabalha e se desenvolve aqui.

Coisa bem diferente é emigrar de um local ou região de um país em que a economia não se espande, e para trabalhar, não para representar, esta é outra das contradições ou inaturalidades deste caso.

Os nazis sempre usaram a falsa tese dos refugiados para invadir outros países porque uma das suas funções é assaltar e roubar o que outros produzem, lógicamente que nada tem a ver com valores humanos. Eles precisam de espiões em todas as áreas é para isso que contratam estas pessoas.

Valor humano é quem luta na sua terra e pelos seus e não vai para outra terra retirar a capacidade dos outros através de mercenarismo político.

Outra prova é que não há competição interna para depois ver quem é o melhor, ou seja, não é conhecido que exista uma competição para se sabder quem deve representar Portugal, o que prova que estes atletas são essencialmente contratados e a medalha é por via disso comprada.

Quando se tratem de pessoas que procuram melhores condições de vida isso só pode acontecer sem prejuízo de outrem, segundo o artigo 13º da Constituição. Mas o que está a acontecer é que os desempregados são na sua maioria nascidos e residentes em Portugal, esta é a prova. E os negros barões do tráfico ao fim de três dias já têm casa e carros de luxo.

É preciso não esquecer que os nazis fazem coisas impensáveis ou inacreditáveis e devido a isso chamam doentes mentais aos sãos, e já que a contradição prova a intenção que se mostra pelo resultado e não por desculpas.

Se não há raça e nem países então primeiro que acabem com eles todos, e assim … hoje posso ser cubano e amanhã português e depois de amanhã americano e ainda chinês.

Na realidade certa os atletas fazem-se e não se inventam.

Partilhe a informação: POVO INFORMADO JAMAIS SERÁ ESCRAVIZADO.

Deixe uma resposta