Domingo, Dezembro 4Bem-vindo

Doença do Esquerdismo

Doença do Esquerdismo, é uma patologia de um certo estereótipo social cuja capacidade de observação tem grau negativo, ou seja, são normalmente pessoas rudes, sem educação, selvagens, egoístas em grau elevado, não pensam nos outros e no contraditório (ditadores e criminosos), ou que nunca tiveram dificuldades na vida ou cujas necessidades são muito poucas em meio natural, e por isso demasiado egoístas e ao mesmo tempo facilitistas (desconhecem a realidade ou a necessidade dos outros), normalmente apenas têm capacidade de avaliação e não a capacidade de observação do resultado dos seus actos.

O esquerdista é sempre de características agnósticas, reconhecendo antecipadamente o resultado de um acto ou de uma norma política, ou então é pessoa cuidada mas não tem capacidade de avaliar o acto no sentido de se debruçar ou de reconhecer o resultado e a dor para terceiros.

Estas pessoas agem sem ter em conta a liberdade dos outros, ou seja sem o consentimento dos titulares do direito, pensando que em sociedade aceitar algo é sempre de livre vontade. Daí que tal intuição avança com a prática de actos que envolvem terceiros mas sem lhes perguntar nada, ou solicitar algo.

Mas essa conduta é ilícita porque actuar de surpresa ou com camuflagem é desde logo negar o consentimento expresso do titular do interesse jurídico protegido.

Partilhe a informação: POVO INFORMADO JAMAIS SERÁ ESCRAVIZADO.