Domingo, Dezembro 4Bem-vindo

Liberdade

liberdade é fazer o que nos interessa ou agir de livre arbítrio ou pela nossa vontade quando não estamos a violar a lei ou o direito de outrem, ou seja, a interferir com a liberdade de outrem, e também sem imposições culturais ou verdades ideológicas.

A liberdade é garantida pela igualdade e esta pela lei.

A liberdade é muitas vezes aproveitada astuciosamente ,ou por esquerdismo (incapacidade de avaliação ou venda de serviço político), como meio de tentar transformar o crime em um direito, considerando ao contrário a reacção contra um crime como crime e não como um direito.

O principio da ditadura é precisamente considerar a liberdade como meio de extermínio ou escravatura, quando se atribuem direitos fictícios, como por exemplo o consumo de drogas, ideia política para eliminar as novas gerações e a família, para assim perseguir uma parte da população como escravos e tráfico humano para as prisões esquerdistas.

A liberdade pressupõe não violar o contrato moral ou qualquer contrato sem consentimento porque isso seria violar o principio da igualdade, ou seja a igualdade mostra-se no tratamento que esperamos dos outros (ele tem de ser previsivelmente igual ao que esperamos para os outros), seja ele a lei, a lealdade, a igualdade, o auxílio, o direito ou o consentimento de outrem (sem que se prejudique outrem no sentido moral, material, social e económico).

A liberdade é obtida através da igualdade, ou seja pela prática da lei e respeito pela cultura e consentimento de outrem. Violada a lei ou o contrato moral ou material começa a desigualdade, que é precisamente o que retira a liberdade a outrem.

Destarte, a liberdade é o resultado da igualdade.

Porque assim que atingimos ou prejudicamos o contrato moral, sendo este o maior contrato que está implícito em todas as sociedades para colmatar as suas falhas, evidentemente que a nossa liberdade acaba e muitas vezes através da reacção do lesado. Ou seja todos nós sabemos quando a nossa liberdade termina, é na altura em que o que fazemos ou dizemos é prejudicial, falso, desadequado ou imoral perante terceiros.

Partilhe a informação: POVO INFORMADO JAMAIS SERÁ ESCRAVIZADO.