Domingo, Dezembro 4Bem-vindo

Dicionário Penal

Mal

Ver também: Ilicitude, autoria, autoria do crime, autoria da ilicitude, execução, cumplicidade, comparticipação, causas de exclusão da ilicitude, causas de exclusão da culpa, crime.  Mal, é a conduta que se destina a perturbar, incomodar ou prejudicar a vida de alguém, nomeadamente através de uma forma de crime (autoria, cumplicidade e/ou comparticipação), o que acontece ao se violar uma norma legal a primeira vez em todo o acontecimento ou relação (incomodar ilegitimamente, obter direitos inexistentes ou falsos, negar um direito, violar um dever ou uma ordem legitima de autoridade, negar a queixa e a justiça) para conseguir realizar um acto criminoso ou uma injustiça. O mal só existe no autor, cúmplice e comparticipante de uma ilicitude e lógicamente na execução de um crime promovido...

Moral

Moral, ou culpa é o modo de pensar ou integridade que possa corresponder ao cuidado na relação com os outros. A moral é a culpa boa ou má. A moral ou culpa define o grau de responsabilidade, utilidade e de prazer com que lidamos com os outros e as coisas que conhecemos (autor: Miguel Meireles).

Motivo

Motivo, são os actos, os pensamentos, a ideologia, a política, em suma a causa que o agente pretende esconder para que a culpa e a autoria sejam atribuídas ao inocente ou à própria vitima, e assim também proteger os cúmplices e os comparticipantes, bem como para desvirtuar quem é o culpado e o(s) autor/es) do primeiro facto ilegal ou do primeiro crime de todo o acontecimento relativo. O culpado é normalmente um só agente (o superior hierárquico, político ou de um grupo). Um motivo é a causa que move ou determina a conduta do agente, nomeadamente a causa objectiva, considerada como as suas verdade-ideológica ou educacional (se é agnóstico ou religioso, corrupto ou de uma organização, se tem um interesse pessoal e sem pensar em outrém, ou algo sem fundamento de direito), e em conjunto co...

Motivo ilicito

Motivo ilicito, é o pensamento ou pretenção ilegal de todo o acontecimento, em suma a culpa ilícita. É no momento do motivo-ilicito que se pode travar o acto-ilicito.