Sexta-feira, Janeiro 27Bem-vindo

AMNISTIA INTERNACIONAL É ADMINISTRADA POR INCAPAZES OU IMBECIS!…

É estranho que uma organização como esta só penda para um lado e nada fundamente, a não ser as suas ideias e acções baseadas em verdades ideológicas, e nem sequer sabe o que é o Direito ou o Abuso da Liberdade de Expressão.

A Amnistia Internacional nem sequer sabe distinguir a diferença entre liberdade e crime, mais parece um pensamento de criança deturpada.

Actualmente os selvagens assaltam tudo e matam quem querem, mas para eles os sanguinários são os outros. Isto é a prova da existência de pandemia, ou seja, a Doença do Esquerdismo, que determina necessariamente a convulsão intencional para extinção humana ou de uma raça ou cultura, globalmente.

A AI terá sido tomada por determinado partido político imbecil ou selvagem, ou seja uma entidade ideológica (não tem representação civil ou independente), uma vez que não tem capacidade de avaliação sobre o que diz. E não é selvagem quem é preto mas sim quem acha que está acima da lei só porque é preto, ou branco ou amarelo, ou em qualquer caso quem pensa que é intocável só por ter uma ideia e estar associado a uma confederação de partidos, de esquerda ou de direita, e esses são os portadores da doença do esquerdismo.

A conduta de Pablo Hasél

O rapper espanhol não foi condenado por liberdade de expressão mas por abuso da liberdade de expressão, como meio de preencher um tipo de crime, mas para os criminosos, os corruptos e os mercenários, ele é um herói, claro. São pagos para incitar à violência através de apoios financeiros de certos partidos políticos e através de vários meios, usando o abuso da liberdade de expressão como fé-pública.

Ora, se o crime for contra eles querem justiça mas quando o crime é contra os outros e por seu intermédio não é crime, os outros é que são racistas e fascistas (chavões).

«apoiar a independência significa apoiar o fim do regime fascista [espanhol]». 

Aquela expressão é meramente um chavão, para incitamento político, isso é um crime de conspiração. São expressões preparadas e pagas através de partidos políticos, o seu autor está escondido e o seu cúmplice e comparticipante é Pablo Hasél, porque todo crime é escondido e ilícito, ou seja, não tem fundamentos ou conduta lógica ou cuidada e no respeito pela cultura dos outros.

Não se pode apelidar alguém de algo sem os devidos factos e os devidos direitos, porque a nossa liberdade de expressão termina perante os outros.

Resultado do Mapa Psiquiátrico:

“Este rapper espanhol foi injustamente condenado por exercer o seu direito à liberdade de expressão. O que fez foi publicar tweets e uma música.

Isto, que diz a AI, é falso, ele não publicou uma música, ele publicou uma música paga por alguém para injuriar alguém e por motivo partidário (análise na 1ª fase da verdade relativa).

Pablo Hasél não é independente, ele é um profissional e as manifestações violentas também não, são pagas aos mercenários e organizadas pelo partido que costuma tomar tudo à força e não pela democracia (o voto e a fundamentação de facto e de direito).

A posição do Tribunal Europeu de Direitos Humanos é clara: o uso de leis sobre difamação com o fim ou efeito de impedir críticas legítimas ao governo ou a cargos públicos, viola o direito à liberdade de expressão.

Isto é falso, porque a conduta ali não se enquadra, ou seja, não há critica legitima a um governo ou a cargos públicos porque a legitimidade pressupõe a prova de que o facto é reprovável ou um crime. Pablo Hsél obriga-se a difundir um facto explicável e não um chavão ideológico, que normalmente é uma conduta encomendada para entorpecer a realidade e lavar o cérebro ao povo.

Ou seja, a AI, para falsificar a sua opinião, omite conhecer o significado da palavra “legitimidade”. Só é legítimo o que não é ilícito, logicamente.

Os crimes de enaltecimento do terrorismo, injúrias contra a família real e instituições do Estado, e ofensas contra crenças religiosas não deveriam constar no Código Penal espanhol.

Isto é um convite contra a lei, aprovada democraticamente, ou seja, a AI pretende que uma ideologia seja a lei, ao querer insinuar que a injúria a uma certa cultura ou entidade ou instituição não é um crime, excepto se for contra a cultura dos que administram a AI. Se for contra um certo partido ou federação partidária esquerdista (nazismo) não é crime, mas se for por estes produzida e contra as instituições civis não é crime mas um direito (doença do esquerdismo).

Isto acontece porque determinado partido usa o terrorismo para chegar ao poder, controlar os tribunais e capturar entidades que usa sob a capa de fé-pública (o nazismo negro, por intermédio asiático, para criar no mundo duas raças).

A PROVA

1- Ver a definição de “liberdade de expressão” > https://justiceleaks.org/encyclopedia/prefix:l/

1- Ver o “Gráfico da Pirâmide Forense”, na obra O Diagrama do Conhecimento da Partição Económica e da História, ano de 2008:

2- Ver a “Teoria da Invariabilidade Inversa e Relativa”, ano de 2015: “Tudo o que não é relativo não existe”, logo tudo se pode descobrir já que a cura está sempre ao lado da doença e não em si mesma.

Partilhe a informação: POVO INFORMADO JAMAIS SERÁ ESCRAVIZADO.

Deixe uma resposta