Sexta-feira, Janeiro 27Bem-vindo

ACÇÃO CÍVIDA DE DENÚNCIA CONTRA O GOVERNO TERRORISTA DE ANTÓNIO COSTA E FRANCISCA DA SILVA VAN DUNEN

INVENTORES LANÇAM CAMPANHA CONTRA O ESTADO PORTUGUÊS – ABERTA CONTA BANCÁRIA PARA APOIAR O CIS-JUVECRIATIVA, ALVO DE UMA CONSPIRAÇÃO AO MAIS ALTO NÍVEL GOVERNATIVO PELO NAZISMO NEGRO

Os seus fundadores foram mandados matar por simulação de doença pelo Governo Português.

Apoie esta Associação e ajude a levar à justiça internacional o Governo de Portugal e o Nazismo Negro.

Accao-Civica-de-Informacao

Clique na imagem acima e apoie!…

Esta publicação foi objecto de pedido de autorização às autoridades competentes, que sem resposta assim a legitimaram.

A democracia ou divisão da sociedade por partidos é o regime mais criminoso e mais nazi de sempre, porque obriga os partidos na conquista de território político constante como único meio de poder pelo voto e por motivos ideológicos.

A Democracia é uma Constituição e um Presidente fantoches de um governo nazi (estado sombra ditador que distribui a dinastia colectiva pelos tribunais como meio de rectaguarda do extermínio, união das máfias ou redes de escravatura de uma região ou território, em suma os agnósticos).

Apoie esta Associação, ela é a mesma que criou o Emprego de Verão e o Emprego do Estudante em 1997, e que ao se queixar a um jornal da violação da sua correspondência, no projecto dos “Títulos JuveCriativa”, com um prejuízo de 75 mil euros, acção levada a cabo por Carlos Soares Garcia, Corália Loureiro e Monteiro da Costa, (Na Câmara do Seixal), foi perseguida e exterminada pelo regime do nazismo-negro comunista, ou muçulmano agnóstico, escondido entre o Governo e as Autarquias na Margem-sul (Costas, Santos, Silvas, Soares, Lopes).

Esta organização rouba todos os bens à população e simula apoio aos jovens, enganando toda a gente. Altera nomes de praças e de ruas, e rouba a autoria de todos os trabalhos, canções, direitos de autor e patentes, que aparecem em nome de Santos, Costas, Silvas, Soares, Lopes, em Portugal e no estrangeiro, etc.

Tudo isto pela rectaguarda das Policias e dos tribunais comunistas.

E para isso mandaram matar os fundadores daquela Associação, criando depois outra associação escondida, a APIICIS, na Rua das Cerejeiras, Lotes 47 e 48, na Amora, Concelho do Seixal.

Entidade falsa

Os atentados são realizados sob a capa de fé-pública e através de simulação de doença, simulação de suicídio, simulação de rixa, simulação de acidente, simulação de racismo, simulação de fascismo, simulação de culpa, simulação de negligência, simulação de desconhecimento e autoria escondida na conformação.

Depois o Juiz Manuel Soares, o mesmo que faslsificou a sentença do processo do Meco (outro atentado do mesmo regime contra o Governo e a Presidência da altura e sob a capa de praches), é convocado para os julgamentos desses atentados, de modo a ser a rectaguarda do crime, ou seja, esconder a culpa e condenar os inocentes em processos escondidos (trocados entre a rede, desde a preparação à protecção pelos tribunais).

Os primeiros atentados, por simulação de doença, ou gaseamento generalizado, foram detectados e realizados em restaurantes de imigrantes injustificados (2000 e 2004, por comunistas brasileiros).

A União Europeia pode, tem o direito e o dever de cercar Portugal por terra, ar e mar, por acção e omissão, e capturar militarmente toda esta organização, porque mais tarde todos os outros países sofrerão as consequências, isto se já não estiverem a sofrê-las.

A conspiração foi criada por separação de poderes e onde se destaca também a família Lopes: Fátima Lopes (IPJ e Seg. Social), Patrícia Lopes (Juiz, Setúbal), Cabo da GNR José Lopes (executa as ordens de tribunais sombra) e o presidente da nova APIICISMaldonado Lopes.

A mesma rede encomendou vários processos-crime contra a mesma Associação e criaram outra associação escondida para a substituir, com o nome APIICIS, sediada na Rua das Cerejeiras, Lotes 47 e 48, na Amora.

Atenção, não se tgrata do estado Islâmico Religioso mas sim uma organização internacional agnóstica. É um governo terrorista e no processo de reconquista doentia do território, nomeadamente o cartel comunista africano, brasileiro e de leste, Soares, Costas, Santos, Silvas, Lopes, Filipes, Almeidas, Rodrigues e Felix.

Em coligação com a máfia chinesa, desde 1996, o Governo Português está a matar os dirigentes associativos e empresários para exterminar a população branca e capturar as suas entidades e actividades associativas e as empresas, e assim criar uma nova raça e como rede de lavagem de fundos públicos e das próprias actividades terroristas ou doentias (em separação de poderes).

As assassinatos são realizados através de gaseamento em restaurantes de imigrantes injustificados (2000 e 2004), todos eles membros nazis ou mercenários comunistas de vários países.

Esta organização é internacional e agnóstica, faz-se passar por qualquer pessoa, entidade, associação, organização ou religião, e organizando rixas entre católicos e protestantes e entre católicos e muçulmanos como meio de obter o poder pelo infortúnio de outrem e para atacar especialmente os brancos e católicos. Todas as actividades legislativas são astuciosamente de extermínio, embora escndidas por verdades ideológicas, que transformam em normas ideológicas.

É o Governo que organiza todos os atentados em Portugal contra pessoas e entidades, os incêndios para captura de cidades e municípios e a simução de acidentes para perseguir a população.

Portugal é o principal roteiro terrorista ou comunista do Mundo, que financia as suas actividades através dos fundos públicos nas câmaras municipais.

Para isso o Governo Português criou uma rede de tribunais sombra, magistrados, juízes e advogados falsos, para serem a rectaguarda dos seus actos, e onde o Juíz Manuel Soares controla todos os tribunais através de uma associação sindical.

Por aqui passa, em separação de poderes (escondidos desde o Parlamento à Justiça, e até às empresas e associações fictícias ou capturadas para o regime sombra nazi), a preparação de todos os atentados no Mundo, como se fosse uma das mãos dos braços do polvo (os nazis ou agnósticos), organizados entre o Governo, e as Câmaras Municipais, as Policias, os Advogados e os Tribunais sombra como sua rectaguarda, e onde se distribuem as dinastias muçulmanas agnósticas, africanas, leste e sul-americanas, em suma os comunistas infiltrados em todos os partidos políticos: Os Soares, Costas, Santos, Silvas, Lopes, Filipes, Almeidas, Rodrigues e Felix. muitos têm dupla identidade, e aparecem onde querem e com o cargo que lhes é atribuido profissionalmente.

Atenção, não são Mçulmanos e da Religião Muçulmana mas sim quem se esconde nas religiões astuciosamente para criar rixas entre as religiões e para assim desviar o entendimento humano dos factos.

A intenção do Governo africano em Portugal é exterminar a população branca e religiosa, os católicos e os muçulmanos, em troca por Confúcio.

Para isso, alegadamente Berardo simulou uma exposição de estátuas chinesas sob o pretexto de recolha de bens vandalizados, mas a intenção era espalhá-las pelo país, de modo a substituir a cultura portuguesa pela chinesa gradualmente, e à medida do extermínio nazi.

Aliás todos os actos desta organização são realizados através de um esconderijo, sejam palavras, actos ou eventos fictícios ou com segundas intenções.

Por exemplo, através das repartições de finanças emitem massivamente impostos forjados, ou recusam o atendimento, criam normas na saúde para empatar as pessoas nas ugências, e filas de espera em todo o lado, e tudo isto para perseguir a população branca e de modo a fazer surgir a população negra e chinesa, em suma o chamado nazismo negro.

No caso desta Associação até retirarm o cartão de eleitor ou fundador. Tal como na Alemha nazi, só vendo a prova é que se acreditou.

Ajude a levar à justiça internacional o Governo Português. Com o seu apoio poderemos pagar a bons advogados estrangeiros para repor a justiça e recuperar o nosso trabalho, cancelado em 1996.

É preciso ainda preciso interpor recuros de revisão dos processos encomendados entre a rede Costa, Santos, Silva Soares (processos escondidos), que actualmente os tribunais porrtugueses recusam, por abuso de poder e ditadura colectiva.

Processos onde não há contraditório e nem a aplicação de qualquer norma legal, e até os advogados eram auto-nomeados, e também recuperar das prisões ilegais a que tais pessoas sujeitaram o fundador entre o ano 2000 e 2017.

Trata-se de um governo que se constitui como organização terrorista, asiática, muçulmana e africana através dos partidos políticos, e desde o Parlamento até aos Tribunais.

A União Europeia pode, tem o direito e o dever de cercar Portugal por terra, ar e mar, por acção e omissão, e capturar militarmente toda esta organização, porque mais tarde todos os outros países sofrerão as consequências.

Basta analisar quem assina documentos falsos, só em 1ª instãncia, desde o governo aos tribunais.

Cosideram-se documentos falsos e leis propositadamente falsas o conteúdo pouco claro ou que não certifica aquilo a que se destina, e que por isso mesmo são a prova da manipulação do entendimento.

A prova aqui exposta foi o resultado de uma investigação civil entre 1996 e 2021.

Partilhe a informação: POVO INFORMADO JAMAIS SERÁ ESCRAVIZADO.

Deixe uma resposta