Terça-feira, Fevereiro 7Bem-vindo

Algoritmo identifica as actividades criminosas dos políticos e descobre dinastias ou ditaduras num certo território (distribuição de cargos por famílias) e todas as acções escondidas sob a capa de fé-pública.

PODE SER O FIM DO TERRORISMO, DAS DINASTIAS COLECTIVAS (COMUNISMO OU NAZISMO) E EM GERAL DA CRIMINALIDADE ORGANIZADA POR PARTIDOS E AGENTES POLÍTICOS.



Esta aplicação poderá valer inicialmente cerca de 1.8 biliões de dólares, mas é eficaz e poupa até 70% de custos em justiça, segurança, medicina e todas as áreas associadas. É o resultado de 20 anos de investigação civil, mas o Estado Português continua a negar às vítimas qualquer tipo de recuperação.

SABIA QUE O VOTO UNIVERSAL É UMA FRAUDE?

O Povo é usado como escravo para votar numa fraude porque o voto é anulado pelo Parlamento, porque ali se distribuem vários partidos que representam um só (exemplo: O PS é uma mistura de socialistas e comunistas, o Bloco de Esquerda é o segundo partido socialista da família Soares, e o PCP tem vários partidos (Verdes, PCP, PAN). Por sua vez as famílias dos eleitos são as famílias do deputados, que por sua vez se distribuem pela função-pública, grandes empresas, tribunais, advogados e polícias, criando uma dinastia colectiva, isto é, anulam a soberania do Povo.

O Parlamento é uma federação de partidos, e por isso são pessoas que fazem da função-pública uma entidade privada de um colectivo de famílias e/ou de partidos, mas tal não está previsto na Constituição. São estas famílias que contratam imigrantes injustificados para executarem os atentados e capturar pessoas, partidos, clubes, empresas e associações.

ORA O ALGORITMO É UM MAPA PSIQUIÁTRICO INDIVIDUAL, COLECTIVO E GLOBAL QUE COMBINA TODOS OS COMPORTAMENTOS POSSÍVEIS, INDIVISÍVEIS EM COMUNICAÇÃO, COMO POR EXEMPLO: COMUNICAÇÃO POR TELEFONE, INTERNET, TELEVISÃO, JORNAIS, RÁDIO, VÍDEO, NOTIFICAÇÕES DE ENTIDADES PÚBLICAS, FINANÇAS, SEGURANÇA-SOCIAL, DECISÕES JUDICIAIS, ETC.

Consegue até indicar os nomes de pessoas, grupos completos e de entidades ou associações fictícias que usam fé-pública como esconderijo ou como colégios de regimes sombra para captura de crianças.

Numa das suas melhores facetas, basta o cidadão inserir um texto ou frase chave de uma notificação ou de uma acusação ou de uma sentença para identificar falsidade e a respectiva intenção, nomeadamente impostos forjados e acusações e sentenças falsas, produzidas pelas máfias de advogados, magistrados e polícias ou por encomenda de estados sombra no exercício de funções, quer para roubo e assalto e quer para eliminar pessoas que se queixam ou denunciam factos e enviar inocentes para os negócios das prisões (muito habitual em Portugal pela dinastia africana Costa, Santos, Silva).

O pluralismo é a forma dos nazis ou agnósticos lavarem as actividades terroristas.

A PROVA: 20 ANOS DE INVESTIGAÇÃO CIVIL

O algoritmo, ainda no estado analógico, resume 20 anos de investigação na 1ª pessoa e com a prova documental obtida na 1ª Fase da Verdade Relativa (1996<2000>2021): Código da Verdade Relativa, Código da Intuição, Código da Vida, Código da Verdade Justa, Invariabilidade Inversa e Relativa (“tudo o que não é relativo não existe, daí que é fácil descobrir tudo pela lógica das invariáveis-fixas e como autoria”), O Diagrama do Conhecimento, da Partição Económica e da História e A Pirâmide Forense.

Através do código da intuição, os autores (conscientes e inconscientes), e já depois de testes práticos à intuição individual e colectiva, onde participaram involuntariamente vários políticos, cidadãos, médicos de medicina geral e específica, psiquiatras, psicólogos e vários criminosos compulsivos com a doença do esquerdismo, conseguem provar qual a causa que defendem os agnósticos indígenas de qualquer raça e como influenciam a população através de verdades ideológicas para fazer voltar o Mundo ao estado humano natural (OS NAZIS), pois é só isso que lhes interessa. Como e quais sãos seus partidos representantes e disseminados em outros partidos no mesmo parlamento para garantir sempre o poder e ao mesmo tempo na sombra (usando o exercício de funções), conjuntamente ou separadamente, quem são e onde se escondem os comunistas ou nazis de todas as raças sob a capa de fé-pública, nos partidos políticos e qual o seu partido-pai, nos parlamentos, no voto, nos governos e nas instituições, quem são os autores e como capturam e formam novos autores, cúmplices e comparticipantes, de actos em criação, execução ou já em resultado.

O algoritmo identifica automáticamente a actividade criminosa ou terrorista dentro das entidades públicas, polícias e tribunais e até a transacção da moeda, através de 3 cores, pode até dar o nome dos envolvidos, desde o autor ao comparticipante, e também canaliza os factos para o sistema penal (mostra as normas penais associadas, o tipo de crime e explica quando há dolo ou as três formas de culpa puníveis e com as três formas de crime: autoria, cumplicidade e comparticipação).

Quando uma determinada actividade, seja ela boa ou má na óptica do indivíduo ou nas circunstâncias e os seus motivos, e não se enquadra nas causas de exclusão da ilicitude e da culpa mas sim na autoria, na cumplicidade ou na comparticipação, o sistema identifica esses agentes (a doença do esquerdismo negativa ou positiva, e por exclusão de partes a negligência e a anomalia psíquica).

O algoritmo tem uma margem de erro de 0% em relação à ausência total de actividade ilícita, seja ela por intenção, ou como uma consequência necessária da conduta, ou por conformação.

O algoritmo combina tudo o que é comunicação digital ou analógica e pode misturar os dados informáticos com dados escritos e todos os outros dados analógicos, através de regras de aplicação para comparar os suportes.

Vai ao ponto de definir palavras e actos, para se entender bem o acto de conhecer, e pode fundamentar, por exemplo, porque é que há pessoas que não gostam de ser discriminadas ou só usam chavões, como por exemplo a liberdade ou a tolerância, em vez de fundamentos científicos (porque tudo o que não é relativo não pode existir), quando para elas mesmas tal é considerado um direito necessário em relação aos outros (contradição em circunstâncias de direito necessário).

O Mapa Psiquiátrico do Terrorismo ainda não tem nome!…

… Mas já tem muitas provas dadas em Portugal, desde a criação do Gráfico da Pirâmide Forense (2008) que descobriu a nova pandemia (sissomia), e logo a seguir “Setarkos- A Vingança do Traidor”, “O CRF”, “O Mapa Judiciário”, “A Factura Electrónica”, o “Nazismo Negro”, as definições de “qualidade” e de “utilidade” em economia (Wikipédia), etc, etc, etc.

Os autores criaram um estado sombra em 2004, o NESP-Novo Estado Sombra de Portugal (nos termos dos artigos 31.º e 32.º do Código Penal), para assim poderem investigar livremente a conduta humana em todas as suas cobaias. Foi assim que, por exemplo, descobriram uma das mais astuciosas formas de esconder actos terroristas para beneficiar o autor determinante: Imputar a culpa a outrem através de actos simulados cometidos por fé-pública, nomeadamente para destruir a imagem de um governante antes das próximas eleições. E foi assim que descobriram o gaseamento comunista em Portugal (2004, na peça medieval que deu origem ao Novo Mapa Judiciário de 2011), acções nazis para exterminar empresários e dirigentes associativos com intuito de roubar actividades económicas e se esconderem sob a capa de fé-pública e lavarem as suas acções de entidade em entidade (usam as entidades capturadas para obter despesa pública nas câmaras municipais comunistas, de modo financiarem o terrorismo em todo o Mundo).

O gaseamento comunista à população portuguesa começou a ser feito em restaurantes de emigrantes injustificados, nomeadamente onde há comunistas brasileiros. O método usado é a simulação de doença, simulação de suicídio, simulação de rixa e simulação de acidente, e massivamente impostos forjados contra pessoas e empresas para as vergar economicamente e a fim da sua extinção e posterior substituição.

Exemplo de uma entidade fictícia ou falsa, com actividade capturada:

APIICIS, com sede na Amora, Seixal, Portugal.

Esta entidade abaixo (duas fotos) é um dedo de uma mão, de um braço de um polvo terrorista global (os nazis): Na conspiração de captura da associação original, estiveram envolvidas quatro pessoas: Fátima Lopes (directora socialista da segurança social de Setúbal, já falecida; A juiz Patrícia Lopes, que enviou o fundador da associação capturada para a prisão em 2013; José Lopes, o cabo da GNR que executou as ordens do tribunal sombra; e Maldonado Lopes, o presidente da nova associação fictícia).

Até agora nenhuma autoridade portuguesa quis saber da prova do extermínio nazi, levado a cabo em Portugal pelos comunistas, que se distribuem por dinastia nas polícias e nos tribunais, e também se distribuem por vários partidos políticos no Parlamento, embora com outros nomes como camuflagem e a fim de obter sempre o poder político, quer em eleições e quer por maioria parlamentar (maioria relativa, camuflada como maioria absoluta).

Próximo passo:

O próximo passo é esperar que alguém contacte os autores do Mapa Psiquiátrico do Terrorismo (os autores conscientes e depois os inconscientes), através do JusticeLeaks, para dar inicio à optimização, e efectivar o algoritmo informático e a respectiva instalação do sistema, em colaboração com as autoridades de qualquer país, tomando o exemplo provado de Portugal sobre o extermínio do Nazismo Negro.

O sistema, também apelidado de “verdade justa” ou “tabela da verdade”, libertará todos os presos inocentes a mando das máfias políticas ou da função-pública, escondidas sob a capa de fé-pública, e tende a libertar todos os povos da opressão do mal.

Tudo é feito no bom sentido e para a humanidade.

Partilhe a informação: POVO INFORMADO JAMAIS SERÁ ESCRAVIZADO.

Deixe uma resposta