Sexta-feira, Janeiro 27Bem-vindo

“O Processo” maquiavélico de Biden

Para a “Verdade Justa” não interessa tão só quem é o vencedor mas como se chega até à vitória (se o processo é justo ou não).

Reflexão:

É preciso saber se a vitória é justa ou se a contrário houve uma manipulação ou programa antecipado em favor de um dos candidatos que represente a realização de factos que preenchem tipos de crime, incluindo o assassinato de mártires ou de várias pessoas para imputar a culpa ao adversário (muito habitual na politica dos Romanos Nazis e do nazismo negro, desde a antiguidade até hoje, com intenção de imputar a culpa para denegrir a imagem do adversário de outro partido e assim roubar votos através de conspiração antecipada à data das eleições).

O que é mais importante é saber que tudo o que não é relativo não existe, e que o crime é aproveitado por quem está interessado no resultado (o autor político que encomenda o facto), ou seja quem beneficia de um crime é que é sempre um autor político. Exemplo: O assassinato de George Floyd, nos Estados Unidos durante a fase eleitoral de 2020, teve como intenção imputar a culpa às políticas de Donald Trump para desviar votos nas eleições. Este tipo de atentados são habituais nas democracias onde é preciso obter o poder através do voto, embora o adversário directo Joe Biden possa não ter conhecimento do estado sombra que lhe deu a vitória (o nazismo negro, entidade sombra que é mandatário de uma primeira super-sombra e que mata até os próprios súbditos como mártires em nome da causa).

George Floyd pode até ter combinado a sua própria morte caso fosse agnóstico e treinado para isso, tal como os Kamikazes japoneses ou os membros do Estado Islâmico que suicidam pela causa, embora ela seja apenas uma verdade ideológica. É preciso ter em conta que os nazis fazem cosias inacreditáveis, tal como nos anos 30/40.

Estes atentados terroristas contra os súbditos ou mártires são muito habituais nos regimes por eleições ou voto, porque desta forma é possível aos ditadores retirar a confiança de quem está a governar. Repare que Trump nada teria a ganhar com o atentado e ele acontece na fase eleitoral, o que prova que se o Governante fosse Negro ou Democrata esta tipologia de atentado nunca tinha acontecido, porque o Racismo é um chavão e não um fundamento real.

Racismo quer dizer “raça a eliminar”, ou seja os racistas estão interessados nas coisas e no território de outrem e por isso chamam aos seus cidadãos de racistas quando reagem em legitima defesa, uma vez que são portadores da doença do esquerdismo.

Também podia acontecer com governantes negros e democratas como imputação ao branco, porque o Nazismo Negro quer eliminar a raça branca e não o contrário, desde a altura em que os barões negros da escravatura começaram a enviar colonos negros para o Ocidente sob a capa de escravos dos brancos.

O aproveitamento de uma doença ou pandemia para matar várias pessoas e imputar a culpa a outrem também é muito habitual desde a antiguidade, a história científica conhece os casos. Neste caso prova-se de imediato a infâmia, porque nenhum candidato decente ou justo e responsável vai usar uma pandemia para culpar outra pessoa ou partido e fazendo parte da mesma comunidade ou país (não faz sentido excepto se o acusador for mesmo um irresponsável ou mercenário.

A sequência dos Acontecimentos

Agora reparemos na sequência de acontecimentos para os analisar na 1ª Fase da Verdade Relativa e a invariabilidade inversa e relativa, porque “o que não é relativo não existe”.

Reparemos também que Joe Biden é um político profissional, ou seja está a mando e nada manda. Deste sempre se baseou em discursos estudados e decorados e com frases feitas copiadas de vários autores, em suma ele é uma fraude como político… E como pessoa?

“O colapso havia começado 11 dias antes, com a notícia de que Biden havia levantado frases e maneirismos de um político do Partido Trabalhista britânico enquanto fazia comentários finais em um debate” – The Washington Post.

O mal não se esconde em si próprio mas no bem, é independente da educação e da cultura, especialmente os agnósticos fazem-se passar por tudo, usam os seus súbditos como mártires a partir de atentados programados para denegrir a imagem dos seus adversários politicos imediatamente antes das campanhas eleitorais (um processo ou programa), uma força ou partido terrorista oculto que adopta um nome insuspeito (pode ser um partido, um advogado, um juiz, um tribunal, um padre, um presidente, uma igreja, uma polícia ou uma associação sem fins lucrativos). Só em Portugal há milhares de associações falsas para desvio dos fundos públicos, financiar o terrorismo e as suas actividades ou como partidos políticos africanos escondidos.

Afinal os nazis fazem sempre coisas insuspeitas e atrocidades impensáveis, já na Alemanha dos anos 40 foi preciso ver para crer

… É que a sequência dos factos não deixa dúvidas porque “a sociedade é indivisível, excepto a intuição individual e colectiva”… E portanto o que não é relativo não existe – in Teoria da Invariabilidade Inversa e Relativa 97-20).

“O processo” Biden

O mapa vermelho e azul.

Covid-19 + George Floyd + Votos por Correspondência + Paragem da Votação de Trump = Eleição Garantida.

Joe Biden será ou não uma fraude como politico e como homem ou pessoa civil?

As frases feitas plagiadas e o discurso decorado: “Mantém a fé…. e a minha avó dizia…”. Este mapa psiquiátrico prova que tudo o que diz é preparado, Ele não é genuíno. Ele só responde a perguntas que já conhece antecipadamente ou então faz discurso sem contraditório livre porque tem muito medo dos fundamentos dos outros.

Eis pois a prova do que é um ditador ou político profissional, ou seja o candidato a mando dos seus inferiores hierarquicamente para fingir que ele é que manda… Mas afinal poderá ser um pau mandado diz a 1ª Fase da Verdade Relativa (“interagir sobre o entendimento do acto de conhecer” – In Teoria da Invariabilidade Inversa e Relativa). Resta saber se é culpado e consciente de que a sua eleição só foi possível através da manipulação porque sempre os democratas americanos e por cá os socialistas ganharam eleições por atentados cometidos por uma força na sombra, entidade terrorista dos barões negros da escravatura de brancos e negros que só é conhecida pelos autores chefes e não pelos candidatos que confiam nos seus conselheiros, em vez de pensarem por si mesmos e daí que não agem por si mesmos e pela sua própria competência.

Afinal o NN-Nazismo Negro é o maior desafio da humanidade por agora.

Partilhe a informação: POVO INFORMADO JAMAIS SERÁ ESCRAVIZADO.

Deixe uma resposta